TODAMULHER QUER FICAR BRONZEADA NO INVERNO

Nada como uma pele bronzeada para disfarçar a celulite, as estrias e criar ilusão de emagrecimento. Há boas maneiras de obter um bronzeado bonito e uniforme, sem nem mesmo ter de vestir o biquíni. E o melhor: elas são saudáveis e não agridem a pele!

Bronze em cremes
Que tal a idéia de se bronzear sem ao menos sair de casa? Esse é o objetivo dos autobronzeadores. Em gel, creme ou spray, eles são uma ótima alternativa para quem quer pegar uma cor, de forma segura, sem nem mesmo ter de se preocupar em achar um lugar na areia. A fórmula dos produtos é à base de DHA (dihidroxiacetona), que reage na camada mais superficial da pele e produz um pigmento chamado melanoidina, que provoca um efeito bronzeado. O bom é que não descasca, não fica aquele aspecto feio. Sai rápido, mas é só aplicar de novo e pronto. Pois é, realmente é fácil desse jeito. No entanto, alguns cuidados devem ser observados na hora de utilizar um autobronzeador. Antes de tudo, é necessário fazer um teste para verificar alergia ao produto. Basta experimentá-lo em uma pequena área, um dia antes da aplicação definitiva. Pode-se fazer isso em áreas ocultas, como as axilas, por exemplo. Se houver reação alérgica, é melhor evitar o uso do produto. Deu tudo certo no teste? Ótimo, vamos ao próximo passo, que é a esfoliação da pele, para remover as células mortas. Com isso, ela fica lisinha e, claro, o bronzeado mais uniforme. Isso vale tanto para o rosto como para o corpo. Depois, é só enxugar bem a pele, para que a água não interfira na absorção do produto. E aí, mãos à obra!
Bronze a jato
Há diversos produtos de autobronzeamento no mercado, inclusive os chamados bronzeadores a jato, que são sprays ou cremes de alta secagem. Como o próprio nome diz, eles secam imediatamente após a aplicação, evitando o longo tempo de espera para se vestir. O efeito é exatamente o mesmo dos outros autobronzeadores, com resultados aparecendo após duas ou três horas.
O procedimento geralmente é o mesmo: esfoliação no corpo todo, banho para tirar os resíduos e aplicação do produto. Depois, é esperar secar e ir embora. E pode passar hidratante e até mesmo ir à praia, sem problema algum. As aplicações duram de trinta minutos a uma hora, dependendo da necessidade de esfoliação. O resultado é bem uniforme e bonito, não fica nem um pouco artificial. O serviço custa, em média, R$60, mas há possibilidades de fazer pacotes, incluindo as reaplicações.
Uma novidade é a versão do sistema de vaporização Magic Tan, oferece o serviço de bronzeamento e hidratação da pele. O hidratante é expelido através de dois bicos inteligentes, que cobrem todo o corpo em 30 segundos. Na seqüência, um jato de ar ajuda a pele a secar rapidamente. Logo depois, é a vez da névoa de ativos autobronzeantes, seguida de novo spray de ar. Por último, é aplicada, com os bicos, uma loção antienvelhecimento. A cor dura em média, dez dias. O tratamento não funciona como protetor solar. A sessão custa, em média, 160 reais.
Bronze em cápsulas
Outra forma de conseguir uma corzinha extra pode ser através da ingestão das pílulas de bronzeamento. Elas são feitas à base de aminoácidos que se encarregam de estimular a produção da melanina – que é o pigmento responsável pela cor da pele. Geralmente, são compostas produtos naturais – como o betacaroteno, derivado da cenoura, e vitaminas – mas existem aquelas que são feitos de aminoácidos sintéticos. A ação é a mesma: fazer com que a produção de melanina aumente e, desta forma, o tempo de exposição ao sol seja bem menor. Os ingredientes fazem a pele ganhar uma cor dourada mais rapidamente do que aquela que se obtém após horas e horas abaixo do sol. As pílulas podem ser encontradas em farmácias de manipulação, com apresentação de receita médica, ou em lojas especializadas. Apesar de não haver contra-indicação, é bom não abusar no consumo.

Câmara, nem pensar
Bem, já que estamos tratando de bronze sem sol, não custa nada falar um pouco das polêmicas câmaras de bronzeamento artificial. Já está todo mundo careca de saber dos perigos que representam à nossa saúde, mas ainda tem muita gente que recorre a elas para ganhar uma corzinha. Se você faz parte desse grupo, vale saber que os raios UVA e UVB presentes na máquina são fortíssimos e atingem as camadas mais profundas da pele, fazendo com que envelheça mais rapidamente e as chances de contrair um câncer se potencializem. Mas não é só isso: alguns medicamentos são sensíveis aos raios ultravioleta. “É preciso fazer um exame médico prévio, para que o bronzeamento artificial seja feito com responsabilidade. Há remédios que a pessoa toma que podem sofrer a interferência dos raios e produzir desde queimaduras até reações alérgicas que necessitam de internação”, alerta o doutor Abdiel, que se manifesta contra o uso das câmaras.
Georges Reuter, presidente do Sindicato Francês de Dermatologistas, disse que o “grande perigo é tentar manter o bronzeado durante todo o ano”. Segundo Reuter, o limite de sessões de bronzeamento é de dez ao ano. Mas , como diz a sabedoria popular, cautela e canja de galinha não faz mal a ninguém.

Fonte: bolsademulher.com, clipping http://www.todamulher.com.br/

Veja também:

Posts relacionados:

Indique/Compartilhe 5 Comentários

5 respostas a BRONZEADA NO INVERNO! SAIBA COMO SE BRONZEAR NO INVERNO!

  1. Luciene disse:

    Boa noite adoro as dicas as explicações,orientações e as novidades.Esclarece bem as dúvidas.

  2. nelia disse:

    muito bom, vou gostei muito

  3. mari disse:

    adorei e uso sempre bronzeamento artificial….

  4. marcia disse:

    quero saber se mesmo eu não tomando sol eu vou ganhar uma corzinha???tenho vergonha de ir a praia,por favor me ajudem……

Deixe um Comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>